Vaporização vaginal traz riscos à saúde, alerta médico

19/02/2015 00h00 - Atualizado há 2 anos
Cb image default
Divulgação

Técnica conquistou a atriz Gwyneth Paltrow, mas especialistas divergem sobre a eficácia e os benefícios do procedimento

É só uma personalidade famosa aderir a um procedimento que, quase que instantaneamente, ele se populariza ou, pelo menos, atiça a curiosidade do público.

Dessa vez, o assunto é controverso: a atriz americana Gwyneth Paltrow declarou que é adepta da técnica de vaporização vaginal, em que a mulher senta em uma espécie de minitrono com ervas fumegantes sendo projetadas para cima juntamente com raios infravermelhos. No caso da atriz, a erva usada é a Artemísia. Segundo ela, o procedimento “limpa o útero e regula os hormônios”.

O ginecologista Paulo Gallo, diretor-médico do Vida, Centro de Fertilidade da Rede D’Or, rebate a afirmação: “Bobagem. Isso não tem absolutamente nenhum embasamento científico”.