Pacheco contesta referências a estado de sítio feitas por Bolsonaro

20/03/2021 09h32 - Atualizado há 1 mês

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou que 'não há mínima razão fática, política e jurídica', para se cogitar o estado de sítio no Brasil, e defendeu a união entre os Poderes

Cb image default

Pedro França/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, divulgou nota, no início da noite desta sexta-feira (19), em que defende a união dos Poderes para o combate à pandemia e contesta menção ao estado de sítio feita por Jair Bolsonaro. 

Com relação às referências a estado de sítio feitas pelo presidente da República, presentes na ação que o chefe do Executivo apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra medidas restritivas impostas por governadores para combater a pandemia, Pacheco afirma que: 

Não há mínima razão fática, política e jurídica, para sequer se cogitar o estado de sítio no Brasil. Volto a dizer que o momento deve ser de união dos Poderes e ações efetivas para abertura de leitos, compras de medicamentos e vacinação.

Da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

Fonte: Agência Senado