Wagner Ribeiro desmente Enderson e diz que nunca pediu Gabigol no time

07/03/2015 00h00 - Atualizado há 2 anos

O empresário Wagner Ribeiro, responsável pela gerência da carreira do atacante Gabriel, se manifestou após as declarações que o ex-técnico do Santos, Enderson Moreira, deu ao programa Redação Sportv, na última sexta-feira. O agente afirmou que o antigo treinador mentiu, quando disse que o staff do jogador “forçava a barra” para que o garoto fosse titular no Peixe.

Na manhã deste sábado, Ribeiro negou que tenha conversado com o treinador no período de seis meses em que Enderson Moreira comandou o Peixe e revela que conversou com Gabriel para que o jogador não se pronunciasse.

- Ex-técnico do Santos mente. Afirmo que jamais trocamos uma palavra, e entendo que futebol é dentro do campo/treino/jogo – escreveu no twitter.

- Eu li os jornais todos e fiquei indignado, é uma calunia, mentira, pressionando para que ele jogasse. Eu nunca conversei com ele, nunca troquei uma palavra com ele. Deixei bem claro, não tenho nada contra ele, nem o conheço. Pedi para que o Gabriel ficasse quieto, não falasse nada, porque ele é uma vitima na história – relatou em contato telefônico com a reportagem do GloboEsporte.com

Em entrevista ao Redação Sportv, Enderson Moreira disse que as pessoas que trabalham com Gabriel parecem “não confiar nele” e que faziam pressão para que o garoto fosse titular.

- O que espanta é a campanha em cima do Gabriel, do seu staff, forçando a barra. As pessoas que trabalham com ele parecem não acreditar nele. Ele tem que conquistar seu espaço de maneira tranquila, é um grande jogador, tem grande potencial, mas tem que vencer algumas etapas ainda. Agora, é vida que segue. Estou tranquilo com a minha consciência, fiz o que era melhor para o Santos no momento. O Santos hoje tem uma equipe competitiva, mesmo com as saídas repentinas no início do ano – comentou o treinador.

Gabriel será titular pela primeira vez na temporada contra o Botafogo-SP, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. No início do ano, ele defendeu a seleção brasileira sub-20 no Sul-Americano da categoria e perdeu espaço no Peixe.

http://globoesporte.globo.com