Quem assou vivos 10 meninos, vai respeitar Vigilância Sanitária?

23/05/2020 11h17 - Atualizado há 1 mês

Após serem descobertos descumprindo com determinação do estado e do municípios quanto atividades físicas e táticas, o Rubro-Negro não permitiu o acesso de autoridades municipais em seu centro de treinamentos.

Cb image default
imagem: globoesporte.com

Depois dos crimes de homicídio cometidos no "ninho do urubu", em 8 de fevereiro de 2019, onde 10 meninos foram queimados vivos em containers, o Flamengo volta a desrespeitar autoridades e descumprir legislação. Dessa vez o clube, quebrando as regras de isolamento impostas por decreto da Prefeitura do Rio, promoveu treinos entre os atletas do clube. Atletas esses que foram para as redes sociais, como o Gabigol", para incentivar o desrespeito e apoiar a atitude irregular da agremiação desportiva, tal qual foi feito quando da morte dos 10 meninos.

Na imagem é possível ver que o clube promove a aglomeração entre os seus profissionais, desrespeitando o distanciamento social, num momento em que o município tem milhares de infectados e mortos pelo COVID-19.

O que se esperar de um clube que se diz o maior do Brasil, que ceifa a vida de 10 meninos, desampara suas famílias, nega indenizações e descumpre, reiteradamente, leis e protocolos de saúde?

Por TONI REIS