PSDB apunhala a população, pelas costas, aumentando em mais de 300% o IPTU

28/12/2014 00h00 - Atualizado há 1 ano
Cb image default
Divulgação

Numa manobra arquitetada e conduzida para não ter a presença de público, foi realizada, em sessão extraordinária, neste sábado (27/12), a votação dos projetos enviadas pelo executivo, que tratavam da correção do IPTU e Taxa do Lixo.

Como público, assistindo a sessão, somente duas pessoas, Moacir Hernandes e Lúcio Basso, que pareciam já saber o desfecho da mesma, mas que se mantiveram até o final para que não houvessem surpresas. Aliás coisa comum na prefeitura é a presença de ambos, responsáveis pelas principais decisões tomadas pelo executivo municipal.

Infelizmente essa “ajuda”, que os dois tem dado ao prefeito, tem vindo sempre em prejuízo da população.

Sidrolândia precisa se conscientizar que filho, compadre e vizinho de fazenda, de prefeito, não tem o direito de interferir na administração do município, que a prefeitura não é um “negócio de família”, apesar de o atual prefeito, durante sua campanha, ter dito, em todos os seus discursos, que administraria o município como administrava suas fazendas. Não mentiu, a população é que não entendeu o recado.

Parabéns ao VEREADOR NÉLIO SARAIVA PAIM FILHO, que manteve sua posição, mesmo sozinho, votou contra e, para muitos, lembrou um outro vereador, que a não muito tempo atrás, cumpriu seu papel no legislativo, sempre com coerência e respeito ao contribuinte.