8 DE MARÇO: Temos motivos para comemorar?

08/03/2022 10h27 - Atualizado há 5 mêses
Cb image default
Divulgação

Mais um “DIA INTERNACIONAL DA MULHER” chegou e os motivos para comemoração são bem escassos. A violência doméstica em Sidrolândia se alastra e suas consequências parecem ter se acomodado em nosso cotidiano, ouvir falar em agressões contra mulheres se tornou uma rotina e parece ter, para muitas pessoas, perdido a “gravidade”. Mulheres continuam a ser ameaçadas, agredidas verbal e fisicamente e até mortas.

Como comemorar o “DIA INTERNACIONAL DA MULHER”, se mulheres como a Professora TELMA RABERO não estão mais em nosso convívio e seu assassino continua “solto”?

Como encarar uma mulher e parabeniza-la, sem lembrarmos que quase um ano se passou e o assassino da Professora Telma continua “solto”?

Desculpem os que pensam diferente, mas se as mulheres fossem protegidas, respeitadas e verdadeiramente amadas, não comemoraríamos o 8 de março, pois todos os dias seriam “DIA INTERNACIONAL DA MULHER”.

Por TONI REIS