Prefeitura começa a aplicar metodologia inédita para acompanhar projetos prioritários

07/04/2021 11h12 - Atualizado há 3 dias
Cb image default

A partir deste ano, com a criação da Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos (Sugepe), a Prefeitura Municipal de Campo Grande começa a adotar uma nova metodologia de acompanhamento de projetos considerados estratégicos pela administração. O trabalho de levantamento já teve início com os secretários municipais de cada pasta, onde eles elencaram as prioridades que agora foram inseridas no Plano Municipal de Gestão Estratégica 2021-2024. Trata-se de um conjunto completo, integrado e coordenado de compromissos, decisões e ações para o planejamento estratégico e a gestão municipal. O Plano contém as principais metas de gestão para o desenvolvimento, inovação e sustentabilidade da cidade, proporcionando mais segurança e qualidade de vida aos cidadãos.

Durante esta semana, equipes técnicas de todas as unidades administrativas estão participando de reuniões com a Superintendência de Planejamento e Gestão da Informação para entender a metodologia de trabalho, como serão feitas as avaliações e o monitoramento dos projetos. Além disso, os participantes estão recebendo orientações sobre como deve ser o preenchimento das planilhas que vão compor o banco de dados para o monitoramento.

Cb image default

“A importância desse acompanhamento inédito dos projetos que são considerados estratégicos para a gestão e compõem o Plano Municipal de Governo é porque você consegue fazer a interlocução entre várias secretarias ou unidades administrativas envolvidas em uma mesma meta, garantindo, portanto, a eficiência da comunicação, a celeridade na tramitação e a boa aplicação dos recursos públicos, evitando o desperdício e aumentando o índice de desenvolvimento econômico, social, saúde e educação do município para o qual aquele projeto foi instituído”, afirma a diretora-geral da Sugepe, Ana Virgínia Knauer Nogueira.

De posse dessas informações, a equipe da Sugepe vai fazer a regulamentação dessa metodologia e das ações por meio de um decreto, onde cada secretário vai assinar um Termo de Compromisso com as suas obrigações em relação ao Plano, e ainda será instituído um selo de prioridade para os projetos mais relevantes. O objetivo do Plano é garantir o controle e a gestão das ações, melhorando a eficiência e a qualidade e otimizando o tempo de execução. “Depois entramos na fase de monitoramento dessas ações e da projeção e comparação de planejamento com diagnóstico de Campo Grande e com os índices de desempenho da cidade como gestão pública”, explica Rodrigo Giansante, superintendente de Planejamento e Gestão da Informação.

CGNotícias

Agência Municipal de Notícias de Campo Grande