Campo Grande passa por avaliação tecnica para capacitar-se como em destino turistico inteligente

18/11/2021 16h17 - Atualizado há 11 dias
Cb image default

Campo Grande representa a Região Centro-Oeste junto com Brasília no projeto-piloto nacional, o “Destinos Turísticos Inteligentes” e passa por avaliação técnica desde o último domingo (14). O argentino Julian Cherkasky Rappa, representante do instituto que presta consultoria para o Ministério do Turismo, está na capital sul-mato-grossense para coleta técnica de informações turísticas a respeito da Capital.

O superintendente de turismo do município, Carlos Heitor, explica que esta visita compõe uma das fases de pesquisa do Governo Federal para a instituição do projeto “Destinos Turísticos Inteligentes”, que prevê uma série de diretrizes e eixos para definir se Campo Grande fará parte, ou não, das DTI brasileiras.

Cb image default

“Campo Grande, junto a outras nove capitais brasileiras, estão nesta fase de pesquisa do Ministério do Turismo. Após a visita de Julian, receberemos uma pontuação classificatória pelo instituto para que possamos nos readequar nos eixos estabelecidos pelo projeto”, afirma ele.

De acordo com Julian, são nove os eixos levados em consideração pelo MinTUR. São eles: governança; sustentabilidade; acessibilidade; segurança; promoção e marketing; mobilidade e transporte; criatividade e cultura; inovação e tecnologia.

“Acho que todos os destinos tem possibilidades de melhorar como destino e como gestão turística. O DTI é um modelo de gestão, por isso cada destino que é selecionado por esse modelo é garantido que cumpra com os eixos pensados para a realidade do Brasil”, explicou ele.

O técnico passou pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e também visitou alguns pontos turísticos da cidade, como a Feira Central e a rua 14 de Julho.

CGNotícias

Agência Municipal de Notícias de Campo Grande